Othelino recebe visita da nova Diretoria da Famem e ressalta importância da parceria com a entidade

Publicado em   15/jan/2021
por  Caio Hostilio

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), recebeu, na manhã desta sexta-feira (15), a visita do presidente eleito da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Erlanio Xavier, que comandará novamente a entidade no biênio 2021-2022. O gestor esteve acompanhado de membros da nova Diretoria, prefeitos e ex-prefeitos da base aliada.

Na reunião, o chefe do Legislativo maranhense frisou a importância da proximidade com a entidade em prol da população maranhense. “Nós manteremos sempre o bom relacionamento institucional e político porque essa capacidade de diálogo que a atual direção da Famem tem com a Assembleia, os demais poderes e órgãos constitucionais autônomos é muito importante para a sociedade. Da nossa parte, continuaremos sempre abertos aos gestores, fortalecendo o municipalismo para que os serviços cheguem mais perto dos cidadãos”, afirmou Othelino.

O presidente da Famem, Erlanio Xavier, que é prefeito de Igarapé Grande, agradeceu a parceria. “Somos gratos ao presidente Othelino Neto, que sempre esteve de portas abertas para os prefeitos do nosso Estado, sem distinção de cor partidária, e buscando praticar a boa política”, disse.

O procurador-geral de Justiça, Eduardo Nicolau, esteve no encontro, oportunidade na qual também reforçou a importância da parceria permanente com os prefeitos. “Os gestores dos 217 municípios precisam ser parceiros do Ministério Público e nós temos de ser os orientadores de todas as prefeituras. Os nossos promotores estarão em suas comarcas para orientá-los em tudo o que precisarem”, afirmou.

Na ocasião, Nicolau ressaltou a importância do diálogo que o Ministério Público mantém com a Assembleia Legislativa. “Vim visitar o presidente desta Casa, o deputado  Othelino Neto, para reforçar a parceria que mantemos com o Parlamento. Os poderes constituídos devem sempre primar pelo diálogo institucional em favor dos cidadãos”, completou.

Agradecimentos

Prefeitos presentes à reunião manifestaram agradecimentos pelo apoio da Assembleia Legislativa. Fernando Pessoa, prefeito de Tuntum e tesoureiro da Famem, destacou que a união entre a entidade e o Parlamento tem contribuído para o enfrentamento das dificuldades pelas quais os municípios passam. “Esse apoio deixa os municípios muito mais fortes e, por isso, estamos sempre buscando pelo fortalecimento das instituições, pois este é o melhor caminho para promover dias melhores ao povo do Maranhão”, frisou.

O prefeito de Parnarama, Raimundo Silveira, também destacou o valor da união e da aproximação com a Assembleia Legislativa. “Temos um presidente neste Parlamento que é um exemplo para todos nós, sempre aberto ao diálogo e que recebe todos os prefeitos com muito respeito. E o Erlanio, que fez um mandato muito bom à frente da Famem, é o presidente da entidade que mais agregou. Por isso, não tenho dúvidas de que, agora, ele será muito melhor ainda com a experiência adquirida”.

  Publicado em: Política

Amazonas: Um estado marcado pela corrupção e desorganização!!! Em Manaus, polícia escolta oxigênio até hospitais e empresário foge com cilindros

Publicado em   15/jan/2021
por  Caio Hostilio

O desabastecimento de oxigênio nas unidades de saúde de Manaus (AM) virou caso de polícia nessa 5ª feira (14.jan.2021). Agentes civis e militares apreenderam 33 cilindros (dos quais 26 estavam carregados com oxigênio) que eram transportados por um empresário no bairro Alvorada, região centro-oeste da capital amazonense.

De acordo com o delegado Bruno Fraga, diretor do Departamento de Polícia do Interior, os cilindros estavam em posse de um empresário de 38 anos que disse ter retirado os produtos de seu estabelecimento por temer que a população invadisse o local para roubá-lo. Ele vai responder por retenção de produtos para fim de especulação.

Os cilindros foram encaminhados para 4 unidades de saúde que atendem pacientes com covid-19. São elas:

  • Hospital Beneficente Português (11 cilindros);
  • Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (6 cilindros);
  • SPA do São Raimundo (6 cilindros); e
  • SPA do Coroado (3 cilindros).

O estoque de oxigênio acabou em diversos hospitais de Manaus nesta semana. A situação levou à morte de pacientes por asfixia e mobilizou voluntários, convocados por médicos e enfermeiros nas redes sociais, para fazerem o revezamento na tarefa de oxigenação mecânica de pacientes. Parentes de pessoas internadas que precisam do insumo estão buscando com recursos próprios adquirir cilindros em empresas privadas.

A Polícia Militar do Amazonas passou a fazer a escolta do insumo para garantir que os cilindros cheguem às unidades de saúde. Na tarde dessa 5ª feira (14.jan), agentes de segurança acompanharam o transporte de 150 cilindros que desembarcaram no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes até a Central de Medicamentos do Amazonas. De lá, foram encaminhados para o interior do Estado (80 unidades) e para unidades hospitalares da capital (70).

O Amazonas atravessa momento de intenso recrudescimento dos casos de covid-19. Foram confirmadas 3.816 novas infecções na 5ª feira (14.jan), com 51 mortes por causa da doença notificadas nas 24 horas anteriores. Duas semanas atrás, em 31 de dezembro, esses números eram de 1.443 infectados e 24 mortes. O número atual de contágios é 17 vezes superior ao registrado no fim de novembro.

Esse aumento, de acordo com pesquisador da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), pode estar relacionado à nova variante do coronavírus Sars-Cov-2 identificado no Estado.

A alta no número de casos se reflete na taxa de ocupação dos hospitais de Manaus. Até essa 5ª feira (14.jan), 90,48% dos leitos em UTI (unidade de terapia intensiva) reservados para pacientes com covid-19 estavam ocupados (média das redes pública e privada). Para leitos clínicos, a taxa de ocupação é de 93,19%.

De acordo com o governo do Amazonas, o consumo de oxigênio no Estado mais que dobrou em relação ao início da pandemia, de março a maio. Eram 30 mil metros cúbicos por dia. Hoje, são mais de 76 mil metros cúbicos por dia.

A gestão de Wilson Lima (PSC) fez requisição administrativa para obter o estoque ou produção de oxigênio de 17 indústrias do Polo Industrial de Manaus. O instrumento, previsto na Constituição, permite que o governo utilize bens privados (com pagamento posterior) diante de um perigo público iminente.

O governo federal também oferece apoio no abastecimento de oxigênio. Na madrugada desta 6ª feira (15.jan), um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) desembarcou com 6.000 litros de oxigênio líquido da empresa White Martins –uma das empresas que tiveram a produção requisitada administrativamente. O insumo será distribuído ainda nesta 6ª feira a hospitais de Manaus.

Desembarque de carga com oxigênio em Manaus, na madrugada desta 6ª feira

A capital amazonense teve a 1ª noite de vigência do toque de recolher determinado pelo governo estadual. A regra autoriza a circulação no período de 19h às 6h somente para trabalhadores de serviços essenciais, como profissionais de saúde e jornalistas.

As ações de fiscalização levaram ao fechamento de 8 postos de gasolina na noite desta 6ª feira (15.jan). Também resultaram na apreensão de mais 40 cilindros de oxigênio (20 cheios e 20 vazios) no porto do São Raimundo, zona sul da capital. O material foi periciado e levado a unidades de saúde.

  Publicado em: Política

Então, a culpa pela falta de oxigênio em Manaus é do presidente da república

Publicado em   15/jan/2021
por  Caio Hostilio

Virou uma pouca vergonha a politicalha no Brasil, cujos politiqueiros e seus emissários na mídia não passarem de fdp!!! Haja vista que culpar o chefe do executivo federal pelas cagadas administrativas de um gestor municipal é brincar com os ditames da Constituição Federal, que reza claramente a independências das três instâncias governamentais: Federal, Estadual e Municipal, assim como as três instâncias do Poder Legislativo.

Por outro lado, o STF deu total poder aos estados e municípios para controlar,  conter, comprar e até mesmo praticar as mais canalhas corrupções com o dinheiro enviado pelo governo federal nessa pandemia.

A responsabilidade pela falta de oxigênio em Manaus é do prefeito, que não soube gerir a coisa pública.

Contudo, Arthur Virgílio Neto (PSDB), ex-prefeito de Manaus por dois mandatos (entre 1989-1992 e 2013-2020), criticou hoje o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), culpabilizando o chefe do Executivo estadual pela falta de oxigênio em unidades hospitalares do AM.
“Eu não estou vendo que falte oxigênio em nenhum outro lugar [do Brasil], mas está faltando em Manaus, está faltando no Amazonas”, disse Virgílio Neto em um vídeo publicado em seu perfil no Twitter.
Ora bolas!!! os politiqueiros e seus emissários na mídia acham que o presidente da republica é que deve controlar o estoque de todos os Estados e Municípios…
Vão se fdp assim lá na casa do c…

  Publicado em: Política

Um idiota que só se f… com suas enquetes!!! Em enquete de impeachment contra Bolsonaro , Noblat dá mais um “tiro no pé”

Publicado em   15/jan/2021
por  Caio Hostilio

Na quarta-feira (13), Ricardo Noblat acabou sofrendo mais uma decepção na internet.

Novamente, o jornalista usou sua conta no Twitter para fazer uma enquete visando mostrar que a população não concorda com o presidente Jair Bolsonaro e deu um novo “tiro no pé”.

No início do mês, o jornalista havia realizado uma enquete sobre aborto. A ideia era mostrar que o posicionamento de Bolsonaro sobre o assunto não agradava à população, mas o resultado foi bem diferente do esperado… 73,9% das 23.621 pessoas que responderam à pergunta “o que você acha sobre a legalização do aborto?” alegaram ser contrárias à ideia, contra 26,1% que disseram ser favoráveis.

Ontem, quarta-feira (13), Noblat lançou mais uma enquete em sua página na rede social:

“O que acha da ideia de a Câmara dos Deputados abrir um processo de impeachment contra Bolsonaro?”

Apesar de grande parte da mídia esquerdista propagar em seus veículos de comunicação que a população quer o impeachment de Bolsonaro, a enquete de Noblat mostrou o oposto: das 14.647 pessoas que responderam, 64,3% se manifestaram contra a ideia.

Talvez, Noblat passe algum tempo sem promover enquetes em suas redes sociais, depois desse resultado…

Confira:

Por Jornal da Cidade

  Publicado em: Política

Ao contrário dos opositores que só produziram nos últimos 32 anos muita CORRUPÇÃO!!! Valor da produção agropecuária de 2020 é o maior dos últimos 32 anos

Publicado em   14/jan/2021
por  Caio Hostilio

Produção agropecuária 2020

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2020 alcançou a cifra de R$ 871,3 bilhões, tornando-se o maior da série histórica dos últimos 32 anos. O crescimento real foi de 17%. O segundo melhor resultado ocorreu em 2015, com R$ 759,6 bilhões. Os dados já incluem as estatísticas de dezembro do ano passado.

As lavouras tiveram faturamento de R$ 580,5 bilhões, alta de 22,2%, e a pecuária, R$ 290,8 bilhões, incremento de 7,9%.

De acordo com nota técnica da Secretaria de Política Agrícola, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, os produtos que mais contribuíram para o resultado foram o milho, com crescimento real de 26,2%; soja, com 42,8%; carne bovina, com 15,6%; e carne suína, 23,7%.

O faturamento da soja, milho e carne bovina foi de R$ 243,7 bilhões, R$ 99,5 bilhões e R$ 126,3 bilhões, respectivamente. Destaca-se ainda a contribuição positiva da produção de ovos em 2020.

Para o coordenador da pesquisa do VBP, José Garcia Gasques, as variáveis determinantes para os resultados estão relacionadas aos preços dos produtos no mercado interno, as exportações favoráveis para grãos e carnes e a produção da safra de 2020.

VBP de 2021

As primeiras estimativas para 2021 indicam crescimento do VBP de 10,1%. Os principais destaques são: arroz (17,3%), batata inglesa (22,1%), cacau (14,7%), mandioca (10,9%), milho (17,7%) e soja (24,4%). Há ainda boas expectativas para a pecuária, em especial para bovinos, suínos, frangos e leite.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ranking dos principais produtos em 2021 aponta para a soja, milho, café e algodão, responsáveis por 82,6% do faturamento esperado para as lavouras.

Na pecuária, bovinos, frangos e leite devem liderar os resultados do VBP, com participação em 85,9% do faturamento.

A lista dos estados campeões na agropecuária deve permanecer com Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

O que é VBP

O VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento. Calculado com base na produção da safra agrícola e da pecuária, e nos preços recebidos pelos produtores nas principais praças do país, dos 26 maiores produtos agropecuários do Brasil.

O valor real da produção, descontada a inflação, é obtido pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getulio Vargas. A periodicidade é mensal, com atualização e divulgação até o dia 15 de cada mês.

  Publicado em: Política

Erlanio é reeleito presidente da FAMEM

Publicado em   14/jan/2021
por  Caio Hostilio

Erlanio Xavier venceu a eleição da Famem com 112 a 96 votos.

Mas o que se viu nessa eleição para presidente da Famem? Uma prévia para 2022 entre o vice-governador Carlos Brandão e o senador Weverton Rocha, que continua confiando muito no governador Flávio Dino, que saiu de férias deixando o Palácio dos Leões livre para o seu vice nessa disputa pela Famam.

O Palácio  dos Leões apostou todas as suas fichas na chapa Fábio Gentil/Rigo Teles. Fábio por ser um exímio gestor público, sendo reconhecido nacionalmente, e Rigo Teles por sua capacidade política. Tanto que alcançaram 96 votos.

Mas a briga não eram deles, que continuarão gerindo muito bem Caxias e Barra do Corda… A briga foi do vice-governador Brandão (com apoio do governador Flávio Dino) contra o senador Weverton Rocha pela governança do estado a partir de 2023.

Weverton Rocha já havia vencido outros confrontos, tanto de Brandão quanto de Flávio Dino… O mais recente foi a prefeitura de São Luís…

Muitos dizem não haver racha no grupo de Dino…

PARA AGUENTAR TUDO ISSO É SÓ TENDO MUITO SANGUE DE BARATA !!!

  Publicado em: Política

Enquanto governador rabiscou plano de vacinação, prefeito sai na frente… Assistam ao vídeo!!!

Publicado em   14/jan/2021
por  Caio Hostilio


O governador Flávio Dino andou rabiscando um plano de vacinação contra o covid-19 seguindo as politiquices do governador de São Paulo João “calça apertadinha” Dória… A rabiscada ficou num papel jogada no lixo, mas a crítica dentro da politicalha ficou!!! Aí vem o prefeito de São Luís, Braide, que tomou posse há 13 dias anunciar a vacinação contra o covid-19 dentro das prioridades… Mas que ironia do destino !!!

Vacinação contra covid-19 começa às 10h do dia 20, diz Pazuello a prefeitos

O ministro Eduardo Pazuello (Saúde) divulgou a um grupo de mais de 100 prefeitos nesta 5ª feira (14.jan.2021) o “Dia D” e a “Hora H” da vacinação contra a covid-19 no Brasil. A largada para a imunização será em 20 de janeiro, a partir das 10h, em todo o território nacional.

A informação foi confirmada pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos) e por gestores locais que participaram do encontro virtual.

O presidente da FNP, Jonas Donizette, disse que a data anunciada pelo ministro depende de duas questões: “A 1ª é a aprovacão da Anvisa, no domingo, que nós temos esperança que seja positivo, estamos falando da AstraZeneca e da CoronaVac. [A 2ª é] a logística do voo. Se não for na 4ª, dia 20, [se houver] qualquer problema de logística, ficará para 5ª, dia 21”, disse a jornalistas no Ministério da Saúde.

Segundo Donizette, a previsão do governo é de vacinar 2 milhões de pessoas com a vacina da AstraZeneca/Oxford e 3 milhões com a CoronaVac.

Todas as cidades receberão as duas vacinas, não há hipótese de um município querer apenas uma. Todas as cidades receberão as duas vacinas. O ministério passou [o número de] 80 milhões de doses [até abril], com a expectativa de 40 milhões de brasileiros, por serem duas doses”, disse.

Ainda de acordo com Loureiro, 8 milhões de doses serão aplicadas em janeiro e 30 milhões em fevereiro. “Anvisa liberando domingo, distribuem na terça [19.jan] para iniciar na quarta [20.jan]”, publicou.

Voo da Índia

Enquanto a reunião entre o ministro e o grupo de prefeitos acontecia, o Ministério da Saúde divulgou que o avião da companhia aérea Azul que buscará 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford contra a covid-19 começaria sua rota na Índia às 15h30 desta 5ª feira (14.jan), decolando do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), com escala no Aeroporto de Guararapes, em Recife (PE).

Segundo a pasta, a partida da cidade pernambucana para Mumbai, na Índia, foi reprogramada em algumas horas por questões logísticas internacionais e continua seu plano de voo nesta 6ª feira (15.jan), às 23h.

“O imunizante da AstraZeneca/Oxford foi adquirido pelo Ministério da Saúde junto ao laboratório indiano Serum para garantir o início da vacinação dos brasileiros de forma simultânea e gratuita. A data de retorno do avião ao Brasil, com a carga de vacinas estimada em 15 toneladas, ainda está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo Governo Federal em parceria com a Azul”, disse o ministério, em nota.

  Publicado em: Política

Holocausto!!! “Oxigênio acabou e hospitais de Manaus viraram câmara de asfixia”

Publicado em   14/jan/2021
por  Caio Hostilio

 Fiocruz Oxigênio acabou hospitais Manaus

A situação em Manaus voltou a se agravar nas últimas horas, de acordo com relatos de administradores de hospitais e de profissionais que atuam no antedimento de pacientes de Covid-19. A informação é da Folha.

O pesquisador da Fiocruz-Amazônia Jesem Orellana afirma que tem recebido vídeos, áudios e relatos telefônicos de pessoas que atuam na linha de frente de unidades de saúde com informações dramáticas:

“Estão relatando efusivamente que o oxigênio acabou em instituições como o Hospital Universitário Getúlio Vargas e serviços de pronto atendimento, como o SPA José de Jesus Lins de Albuquerque. Há informações de que uma ala inteira de pacientes morreu sem ar”.

A informação de que a situação é crítica foi confirmada pelo reitor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Sylvio Puga, que administra o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV). De acordo com ele, doentes estão sendo transferidos para o Piauí.

“Acabou o oxigênio e os hospitais viraram câmaras de asfixia”, disse o pesquisador Jesem Orellana para a Folha de S.Paulo. “Os pacientes que conseguirem sobreviver, além de tudo, devem ficar com sequelas cerebrais permanentes”.

Segundo o G1, pacientes do Amazonas serão transferidos a outros estados para receber atendimento médico, pois o Estado está vivendo um colapso no sistema de saúde.

Profissionais da área de saúde afirmam que a situação é dramática e muitas pessoas ainda vão morrer já nas próximas horas por falta de assistência.

O representante do Ministério da Saúde Coronel Franco Duarte disse que “cinco ou seis” estados estão participando de um plano de cooperação com o Amazonas, que significa em fazer o transporte aéreo dos pacientes considerados na fase moderada.

Ontem (13), a Força Aérea Brasileira (FAB) transportou oito toneladas de equipamentos para Manaus (AM). O FAB 2856 decolou da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), às 16h10 (horário de Brasília), com destino a Ala 8, em Manaus (AM), onde pousou às 21h00, com material hospitalar, camas, cilindros de oxigênio, macas e barracas, totalizando 8.820 quilos de materiais que irão equipar o Hospital de Campanha (HCAMP).

  Publicado em: Política

Fábio Gentil e Rigo Teles confiantes na vitória

Publicado em   14/jan/2021
por  Caio Hostilio

Os prefeitos Fábio Gentil e Rigo Telesantém estão convictos a vitória da Chapa 2 para comandarem a Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM). Ele acreditam que os seus pares os veem como verdadeiros representantes do municipalismo.

Agora, estão acompanhando a votação que se encerra as 18 horas.

  Publicado em: Política

Vem aí mais corrupção!!! Bolsonaro sanciona PL de apoio a estados e municípios endividados

Publicado em   14/jan/2021
por  Caio Hostilio

Agência Brasil – O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou hoje (13) o Projeto de Lei Complementar (PLP) nº 101/20, que promove o equacionamento das dívidas dos entes federados com a União e aprimora o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), o que permite que as unidades da Federação com baixa capacidade de pagamento possam contratar operações de crédito com garantia da União, desde que se comprometam a adotar medidas de ajuste fiscal. O PLP será publicado amanhã (13) no Diário Oficial da União.

O texto institui o Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal (PAT), cuja adesão pelo estado ou município passa a ser requisito ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e para repactuação dos acordos firmados com a União. A propositura também cria o Plano de Promoção do Equilíbrio Fiscal (PEF), o qual conterá o conjunto de metas e de compromissos destinados a promover o equilíbrio fiscal e a melhoria da capacidade de pagamento dos entes federados.

A concessão dos benefícios nos contratos de refinanciamento com a União fica condicionada à adoção de contrapartidas destinadas à redução dos gastos públicos. O objetivo, segundo o governo federal, é assegurar a sustentabilidade econômico-financeira dos estados e municípios, além de elevar a sua capacidade de pagamento ao longo do tempo.

O Plano de Recuperação Fiscal deverá prever, dentre outras ações, a alienação total ou parcial de participação societária de empresas estatais; a redução de 20% dos incentivos e benefícios fiscais que representem renúncias de receitas; e a limitação do crescimento anual das despesas primárias ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O projeto também apresenta medidas de reforço à responsabilidade fiscal, como a eliminação escalonada das despesas de pessoal que estiverem acima dos limites previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a proibição de contratar operações de crédito dos entes que não conseguirem reduzir as despesas de pessoal.

O presidente vetou parcialmente quatro artigos e integralmente dois artigos do projeto de lei complementar com o argumento de risco de desequilíbrio dos acordos com a União, sob o ponto de vista orçamentário e financeiro e por afetarem as relações entre os entes da Federação, em prejuízo à adequada execução das medidas de ajuste fiscal pelos estados e pelos municípios endividados.

Bolsonaro também sancionou nesta quarta-feira o projeto de lei que institui a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais. O texto também será publicado na próxima edição do Diário Oficial da União.

O texto sancionado trata do pagamento por serviços ambientais depende da verificação e comprovação das ações implementadas e proíbe a aplicação de recursos públicos para pagamento por serviços ambientais a pessoas físicas e jurídicas inadimplentes.

O texto tem como foco medidas de manutenção, recuperação ou melhoria da cobertura vegetal em áreas consideradas prioritárias para a conservação e que se inserem nas ações de combate à fragmentação de habitats e na formação de corredores de biodiversidade e conservação dos recursos hídricos.

O presidente vetou trechos do projeto de lei por inadequação à constitucionalidade e ao interesse público.

  Publicado em: Política

Busca no Blog

Arquivos