Quem foi Décio Sá…

Publicado em   28/abr/2012
por  Caio Hostilio

Filho de um ex-funcionário da Estrada de Ferro, já falecido, e de uma feirante do João Paulo, hoje sobrevivendo com seqüelas de um AVC, Décio nasceu e se criou no João Paulo.

Os pais de Décio Sá, em minha concepção, foram heróis e comprometidos com a educação de sua prole. Mesmo pobres, avaliaram que a única herança que poderiam deixar para os filhos era a educação e assim fizeram.

Décio e seus irmãos estudaram sempre entre as melhores escolas de São Luís, tais como Batista e Marista. Para isso, os pais trabalhavam diuturnamente.

Sei que dessa prole de muitos irmãos, apenas dois não alcançaram o nível superior porque não quiseram isso por suas livres e espontâneas vontades, enquanto os demais são todos graduados.

Dizia sempre ao Décio: “Teus pais foram heróis e merecem ser reconhecidos por todos vocês (filhos). Num país como esse onde os excluídos não conseguem chegar sequer a determinar o ensino básico”.

Décio Sá era um camarada que deixa transparecer certa descontração, porém era extremamente conservador e até antiquado para os dias atuais. Para ele, viajar de avião vestido com uma bermuda era falta de respeito.

Uma característica contundente de sua personalidade era o silêncio no que estava fazendo ou ia fazer. Ele não se abria nem com a própria mulher sobre seus assuntos jornalísticos. O máximo que dizia é que tinha uma bomba e que iria detonar. Jamais falou a alguém se sofreu ameaças. Ninguém do seu rol de amizade saberia dizer se ele tinha alguma coisa que abalasse as estruturas de alguém poderoso.

Décio Sá ao escolher o jornalismo como profissão, ele se empenhou para desenvolvê-la com muita ênfase e capacidade, buscando sempre estar em evidência. Ao trabalhar no jornal O Imparcial, ele tinha como sua fonte o ex-deputado Aderson Lago, por quem sempre teve um respeito e admiração muito grande.

Vejo as pessoas dizerem que Décio Sá fazia um jornalismo marrom e que era venal. Quanta falta de respeito!!! Para os mais íntimos e até para muitos jornalistas e políticos, ele sempre dizia: “Só não bato em três pessoas por quem tenho estima e admiração: Roseana, Ricardo Murad e José Sarney”.

Décio se tornou um escravo do seu blog. Ele trabalha 24 horas para manter sua página sempre atualizada. O seu público cada vez mais exigente queria ver novidades e isso o levava a loucura para aumentando o número de acessos.

O personagem “Detonador” engoliu o cidadão Décio Sá, assim como o personagem “Peta” engoliu o cidadão Lourival Bogea. Mas quem fez isso? Eles? Não!!! Os leitores e seus informantes…

Observando que o blog superou barreiras, outros seguimentos passaram a procurá-lo para colocar mais pimenta e, assim, aumentar o número de leitores. Muitos pensam que Décio fazia isso para ganhar dinheiro. Ledo engano!!! A ficção de Décio era um só… Ser o maior blogueiro do Maranhão.

Com isso, ele passou a ser uma espécie de denunciador das mazelas do Maranhão. Ele se ligava em duas coisas: “Primeira mão” e o “Número de Acesso”, com isso que viessem as denúncias que fossem que ele colocaria, mas depois de fazer uma ampla investigação e checagem dos fatos. Ele não colocava irresponsavelmente, portanto não fazia jornalismo marrom.

Para se ter uma idéia de quantos informantes Décio tinha, vou contar um fato que deixou todos de boca aberta. Estamos eu, Luiz Cardoso e Márcio Jerry, certa vez na conveniência do Posto da Curva do 90, num bate-papo sobre as eleições de 2012. O Décio me liga e digo a ele que estava no posto da Curva do 90 com Cardoso e Márcio Jerry. Ele chegou e entrou no bate-papo. Márcio Jerry disse que seu grupo estivera circulando por alguns povoados de certa região do Maranhão. O Décio disse a ele que sabia até os locais onde eles pararam para comer e o que beberam, citando os nomes, completando que ele tinha informante por todo esse Maranhão.

Isso mostra que Décio não buscava ganhar milhões como querem fazer crer ou se vender para “a” ou “b”. Na verdade, ele sempre estava em busca de notícias, principalmente do interior e, assim, ganhar mais e mais acessos para o seu blog.

Portanto, a ambição do jornalista Décio Sá era o de alcançar números recordes de audiência e não de dinheiro, como muito querem fazer crer, sem que tivessem o conhecido de fato.

Suas matérias jamais foram colocadas irresponsavelmente, pois era de costume dele investigar antes de editar. Não sei quem foi o professor da UFMA que lhe fez ser assim. O certo é que ele em muitas matérias passava até uma semana investigando e buscando documentos comprobatórios. Sei que esse mestre conseguiu condicionar na cabeça desse seu aluno que a mera informação sem atrativos que a comprovem caem do descrédito e o jornalista que a fez, fica taxado de mentiroso. Parabéns a esse mestre dialético!!!

Diante desse último parágrafo, analisem e vejam se o Décio fosse venal e fizesse um jornalismo marrom, ele teria alcançado o número de acesso que chegou e não teriam o assassinado, pois não passava de um fanfarrão mentiroso!!!

  Publicado em: Governo

18 comentários para Quem foi Décio Sá…

  1. Otávio disse:

    Desculpe-me discordar mas muitas matérias postadas pelo Décio foram sim colocadas de forma irresponsável.
    Inclusive em várias delas eu escrevia diretamente para ele para informar-lhe de que o assunto “x” não conduzia com o real acontecimento, dando-lhe provas.
    O Maranhão perdeu sim, muito, com um cara que sabia como ninguém detonar furos e tinha uma capacidade enorme de investigar até o inimaginável.
    Que a justiça seja feita e que em breve possamos ter os responsáveis pagando por essa lacuna que nos foi deixada.
    Ainda é difícil acordar, acessar a Internet e não ter mais o Blog alí, nos meus favoritos.

  2. Saulo disse:

    Decio virou santo agora… até de independente ja tao chamando ele….
    Menos… bem menos…

    • Caio Hostilio disse:

      Camarada, você é independente? Imparcial? moralista? ético? honesto? caráter ilibado? Santo? …. Então tu és Deus!!!!

      • Cidadão disse:

        Pra ser tudo isso nao precisa ser Deus, basta apenas ser ético. Sendo ético empiricamente vc se baseia nos princípios da moralidade e melhor se adequa à prática dos bons constumes. Eles se confundem com independência, imparcialidade, impessoalidade, honestidade e bom caráter.

        • Caio Hostilio disse:

          imparcialidade está fora de contexto… Você é imparcial? Aponte um? impessoalidade, você é?

          • Cidadão disse:

            No meu trabalho eu sou e tento ser na vida pessoal. Se vc não conseguir ser nem na sua profissão, vai usar de hipocrisia, e vai priorizar interesses pessoais, ou de terceiros, e isso não é nada ético. Desculpe a sinceridade, mas vc ta demonstrando ser um profissional que só tem um peso e uma medida. Nada pessoal amigo.

          • Caio Hostilio disse:

            É mesmo? Por quê?

  3. Michel disse:

    Vai cumprir tua pena !

  4. Perfeito disse:

    Parabéns pelo poste.perfeito…

  5. D'ITALYANO disse:

    CAMARADA CAIO FAVOR CORRIGIR: O PAI DE DÉCIO NÃO FOI FUNCIONÁRIO FERROVIÁRIO, MAIS SIM DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, QUE VINDO DE ALCÂNTARA, CURSOU ESCOLA AGRÍCOLA EM SÃO LUIS, SERVIU NO FOMENTO EM PINHEIRO, CAXIAS E NA DELEGACIA DA AGRICULTURA EM SÃO LUIS. OUTRA FAÇANHA DE DÉCIO FOI COMO PROFESSOR DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DE UMA FACULDADE LOCAL, ONDE APÓS PERMANECER ALGUM TEMPO VIU QUE OS ALUNOS NÃO TINHAM COMPROMETIMENTO E ELE PREFERIU ABRAÇAR O JORNALISMO POR COMPLETO. CERTA VEZ EU FALEI AO DÉCIO PARA ELE CURSAR DIREITO E ELE ME DISSE QUE AMAVA O JORNALISMO.
    DÉCIO TAMBÉM ATUOU COMO CORRESPONDENTE DA FOLHA DE SÃO PAULO,CORREIO BRASILIENSE E NA RÁDIO UNIVERSIDADE, E FOI UM DOS MAIORES DIVULGADORES DOS CANTORES DA MPM E MPB ,ENFIM ELE FOI UM RAPAZ LATINO AMERICANO,APRECIADOR DA BOA MÚSICA BRASILEIRA.DEM ESSES BANDIDOS QUE COMETERAM ESSA ATROCIDADE CONTRA UM CIDADÃO QUE LUTOU PELA JUSTIÇA SOCIAL.

    • Caio Hostilio disse:

      fica aqui o registro, mas a mensagem dos pais pobres conseguir dar educação de qualidade aos filhos é uma façanha de se admirar muito… Esse era o tom do artigo…

  6. Hugo Carvalho disse:

    Grande artigo.
    Parabéns, Caio. Felizes aqueles que tem um bom amigo e sabem o valorizar.
    O Décio foi um grande homem e pelo reflexo de seus pais, não poderia ser diferente.
    Fica a saudade do bom amigo.

  7. Cidadão disse:

    Era uma boa pessoa, só que aliado à sua audácia e coragem, teve muita ingenuidade. Na realidade foi usado por “uns e outros” pra fazer a “fofoca”, e orientado pra infernizar até mesmo a vida pessoal de seus supostos algozes, e no final pagou sozinho o pato. Mas seu trabalho não foi em vão. O problema é que com a violência social que hoje vivemos infelizmente fica muito difícil se fazer um trabalho como esse. Ninguem mais garante a segurança de ninguém. Nem mesmo a segurança de quem é da segurança.

    • Caio Hostilio disse:

      Com certeza… Ele se deixou superar pelo personagem “detonador” e sem maldade queria apenas dar as notícias em primeira mão e ter acesso…

Deixe uma resposta para Hugo Carvalho Cancelar resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos