Arquivo de abril de 2012

Edição especial do programa Estação Ministério Público Maranhão terá como tema violência

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2012 - Sem Comentários

Sábado, 28, o programa de rádio Estação Ministério Público MA, exibido na Rádio São Luís AM, frequencia 1340khz, das 9h às 10h, abordará o tema violência, em memória ao jornalista Décio Sá, assassinado no dia 23/04,em São Luís. Entreos entrevistados estão o subprocurador do Ministério Público do Estado do Maranhão, Eduardo Jorge Hiluy Nicolau, o promotor de Justiça titular de Grajaú, Carlos Róstão e o procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Cláudio Soares Lopes, presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça.

 

Ele fala do I Prêmio CNPG de Jornalismo, lançado no dia 19 de abril, na sede do Ministério Público do Rio de Janeiro, durante a IV reunião dos Assessores de Comunicação do CNPG. O prêmio tem como objetivo reconhecer o trabalho dos profissionais da imprensa (Jornal, Revista, TV e Rádio) que têm mostrado a atuação do Ministério Público brasileiro como agente de transformação social. “Um país justo, não pode prescindir de uma imprensa livre e de um Ministério Público forte e proativo”, afirma Cláudio Lopes.

Apoio do blog

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2012 - Sem Comentários

Adriana Vieira

adrianavieira@intermidiacomunicacao

Prezado Prof. Caio Hostílio,

Você que tanto se interessa pela educação e política, vai gostar desta iniciativa!!! Apóie e divulgue!!!

Abs,

Adriana Vieira

Programa Cidades Sustentáveis foi tema da Expo Brasil 2012

O Movimento Nossa São Luís, ligado ao Observatório Social e ICE, foi um dos destaques da Expo Brasil 2012, um dos maiores fóruns do país sobre desenvolvimento local e que acontece em Brasília até esta sexta-feira, 27 de abril. Seu coordenador executivo, Daniel Madorra foi um dos palestrantes do primeiro dia de evento, que está reunindo cerca de 2 mil participantes, entre agentes locais, gestores de políticas públicas e especialistas brasileiros e internacionais em Desenvolvimento Local.

Palco da maior troca de experiências de desenvolvimento territorial como estratégia de inclusão e transformação social no país, o encontro reuniu iniciativas relevantes em diversas áreas, tais como empreendedorismo, agroecologia, cultura, desenvolvimento territorial, tecnologias sociais, arranjos produtivos locais, economia solidária, bancos comunitários, cidades sustentáveis e educação.

Do Maranhão, foi apresentado o exemplo bem sucedido do Movimento Nossa São Luís/ Observatório Social, com destaque para o projeto “Programa Cidades Sustentáveis”, que já foi lançado pela capital paulista e que em junho também será implementado na capital maranhense.

        “Este programa é um dos principais produtos da Rede Brasileira por cidades justas, democráticas e sustentáveis; e tem como objetivo sensibilizar, mobilizar e oferecer ferramentas para que as cidades brasileiras se desenvolvam de forma econômica, social e ambientalmente sustentáveis. São grandes os desafios e, para sermos exitosos, será necessário o envolvimento de cidadãos, organizações sociais, empresas e governos”.

Segundo Daniel Madorra, este programa vai ser lançado no próximo mês de junho, em um grande evento voltado para a classe política, no qual vai ser apresentada a “plataforma de cidades” na Assembléia Legislativa do MA, disponibilizando a todos os candidatos a prefeito da cidade uma ferramenta com propostas em várias áreas como educação, saúde, mobilidade urbana, segurança pública, dentre outros.

Saiba Mais sobre o Movimento Nossa São Luís:

A forma de atuação do Movimento Nossa São Luís se dá basicamente em duas frentes:

Observatório Social de São Luis, portal na internet onde são coletados, publicados e analisados dados oficiais, gerados por entes púbicos, governamentais e não governamentais, de reconhecimento público; e através da mobilização social, feita pela promoção de campanhas e ações educativas que promovam a elevação da consciência cidadã e auto-estima do cidadão ludovicense, colocando sua atuação a serviço da justiça e da promoção e defesa dos direitos fundamentais individuais e sociais de toda pessoa humana.

Saiba Mais sobre o PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS:

Uma grande rede de organizações da sociedade civil está aproveitando as eleições municipais de 2012 para colocar a sustentabilidade na agenda da sociedade, dos partidos políticos e dos candidatos. Neste sentido foi lançado o Programa Cidades Sustentáveis que oferece aos candidatos uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda, enriquecida por casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos gestores públicos municipais. O programa é complementado por uma campanha que tenta sensibilizar os eleitores a escolher a sustentabilidade como critério de voto e os candidatos a adotar a agenda da sustentabilidade.

O Programa Cidades Sustentáveis oferece Ferramentas (Plataforma Cidades Sustentáveis, Indicadores Gerais e Referências de Excelência) e Mobilização junto a candidatos e eleitores para que adotem a Plataforma e assumam compromissos em prol do Programa.

Afinal, podemos considerar a fala do representante dos Direitos Humanos da OAB sobre o crime brutal contra o jornalista Décio Sá como se fosse à da Ordem?

Postado por Caio Hostilio em 27/abr/2012 - 8 Comentários

Se o presidente da OAB/MA não vier de público esclarecer qual é de fato a posição da Ordem dos Advogados do Brasil do Maranhão, ficará evidente que concorda em número, gênero e grau com que seu representante dos “Direitos Humanos” declarou em seu blog.

Ficando, mais que evidenciado, que a OAB/MA considerou indigno apenas o assassinato do jornalista Décio Sá, assim como qualquer outro (não considerou a covardia nem a crueldade), mas que sua morte não foi tão ruim para a sociedade.

Que não entre na seara em debater sobre interpretação de texto… Assim espero, haja vista que as palavras escritas pelo Dr. Pedrosa não deixam dúvidas sobre seu pensamento diante do ocorrido. 

 Vamos ao texto do “Doutor Pedrosa”:

O crime contra Décio Sá deve indignar, como deve indignar qualquer crime, (Aqui o autor diz que qualquer assassinado indigna a sociedade, seja de que forma for – banaliza) sem fundamento em nenhum espírito de corpo, ou privilégio que esconda as mazelas do jornalismo marrom,(Nesse trecho, o autor desqualifica a vítima e o coloca a margem da sociedade, além de que ele seria alvo de muitas pessoas por usar um jornalismo marron, ou seja, canalha) Não derramei lágrimas de crocodilo no velório, no qual não aceitaria confortavelmente comparecer. Sempre discordei dessa linha de jornalismo, que, no Estado, é composta por um pequeno número de gorilas diplomados. (Nesse trecho o “Doutor” Pedrosa deixa claro que a morte do jornalista Décio Sá foi um benção para a coletividade e até para ele mesmo, que já teria sido citado no blog do Décio Sá).
Não me surpreenderia se ao cabo das investigações se descobrissem motivos bem menos nobres para o assassinato. Esperamos que não. (seu desfecho é de quem menospreza a vítima).

Apenas uma pergunta: Será que o “Doutor” Pedrosa esqueceu seus conhecimentos sociológicos, psicológicos, teológicos e filosóficos, como representante dos Direitos Humanos de uma das instituições mais respeitas desse país? Ou devemos acreditar que suas palavras foram movidas pelo ódio, rancor e insensatez, por não gostar da pessoa do jornalista Décio Sá… Não acredito que a OAB/MA, uma entidade séria comugue com essa linha de pensamento de um de seus membros.

Para mim foi uma surpresa, pois sempre vi no Dr. Pedrosa equilibrio, mas com essa sua declaração infeliz, ele se perdeu no próprio princípio dos Direitos Humanos…

Ora bolas!!! O Doutor Pedrosa usou de argumentos de uma tese de um advogado de acusação para atingir o réu e, assim persuadir os jurados… Levando-o para a cadeia.

Mas ele esqueceu que o jornalista Décio Sá é que foi a vítima de um assassinato brutal e covarde!!!

É preciso a OAB/MA rever seus conceitos urgentemente e repará-los, caso contrário ficará as palavras do Doutor Pedrosa valendo como se fosse a voz da Ordem dos Advogados do Maranhão.

Décio sofre da covardia até depois de morto…

Postado por Caio Hostilio em 26/abr/2012 - 12 Comentários

Recebi o email abaixo:

Ludwig Almeida

ludwigalmeida@hotmail.com

Professor Caio, veja abaixo o texto e em anexo escreveu sobre o Décio Sá, Esse é o link do facebook dele –  https://www.facebook.com/marcosoares2020 

Marcos Antonio Barroso Soares

Não desejo a morte de ninguém, por pior q ela seja. A morte do blogueiro Décio Sá, é um exemplo disso. Triste fim. Mas, infelizmente ele “cavou” isso. Fazia denúncias evasivas, sem base, e muitas pessoas que foram alvo de “suas noticias de encomenda” diziam que esse rapaz os extorquia: pedia dinheiro para ficar “calado”. Conheço outros blogueiros que postam a notícia e “correm” atrás de grana daqueles q foram objetos de suas postagens. Será que o jornalista assassinado estava extorquindo mais um? Será que é verdade o que muita gente afirma, que ele ganhava muito dinheiro para falar mal de uns e “proteger” outros? Por que aqueles q ele protegia com suas matérias não fizeram o mesmo com ele quando ele mais precisou?

Esse tipo de comentário é covarde, hipócrita, canalha e safado. É simplesmente repugnante um “ser humano” se utilizar depois que o seu semelhante já não estaja mais nessa vida mundana terrestre para se defender de um artíficio rasteiros para atacá-lo. Somente pústulas transvertida de falsos moralistas e difamadores daqueles que estão indefesos para responder a altura julgamentos imundos retirados dos pensamentos daqueles que não passam de espíritos inferiores, que conseguiram elevar a alma, são capazes de tamanha pobreza. O comentário é tão imbecil, que esse espírito inferior chega a colocar em dúvida a sua própria covardia, pois faz vários questionamentos, como se não tivesse certeza de nada… Foi pensando nesses espíritos inferiores, que Fernando Pessoa deixou o seguinte verso: “Tudo vale à pena. Quanto à alma não é pequena”… Portanto, comentarista de espírito inferior, você é um frustrado, pois para você é o contrário: “Nada vale à pena. Porque a tua alma é pequena”…

Não seja covarde!!! Por que você não disse isso quando ele estava aqui entre os vivos? Ah!!! Tua covardia não te deixou fazer esse comentário com ele vivo por medo da resposta que ele te daria!!!

Caminhando e cantando contra a pistolagem, a covardia… Essa luta é de todos nós!!!

Postado por Caio Hostilio em 26/abr/2012 - 10 Comentários

Amigos,
Está sendo organizada uma caminhada pela paz e contra a pistolagem no Maranhão, para mostrar que a população espera a elucidação do crime de execução de Décio e de tantos outros cidadãos que tiveram suas mortes encomendadas e nunca os mandantes foram punidos.

O ato está programado para terça-feira, dia 1º, na Litorânea, com concentração no parquinho, às 9h. É preciso o máximo de pessoas, conscientizando-as de que todos nós podemos ser vítimas desses bandidos. Só vocês são capazes de fazer essa mobilização.

Depois de anos longe da luta pela redemocratização desse país, volto aos 52 anos a exercer o meu papel de soldado pela cidadania e pelo direito e respeito à vida humana…

O nosso hino sempre foi e sempre ficará por conta de Geraldo Vandré.

Uma pergunta que não pode calar:

Postado por Caio Hostilio em 26/abr/2012 - 8 Comentários

Direitos Humanos??? KKKKKKK

Até o momento o Conselho dos Direitos Humanos da OAB, do Governo, do Tribunal de Justiça, da Câmara dos Deputados, que tem como presidente um maranhense, da Assembléia Legislativa e ONGs dos direitos humanos, ainda não se manifestaram em nada sobre o assassinato brutal e covarde do jornalista Décio Sá… Simplesmente tais conselhos estão em silêncio absolutos!!!

Ontem (25), a Polícia prendeu Fábio Roberto Cavalcante de Lima, que seria o individuo que teria dado fuga ao assassino de Décio, num carro, nas proximidades do local. O cara foi preso no bairro Vila Pirâmide, Raposa.

Esse camarada já foi interrogado diversas vezes desde que foi preso e vem negando sempre, mesmo levando todos os indícios e evidencias a ele. A polícia não pode encostar um dedo nele ou olhar de cara feia, pois assim estará infringindo os “direitos humanos” e esses conselhos citados acima acionam rapidamente o MP contra os policiais por tortura até psicológica.

Com isso, vale perguntar: Então, um individuo que ajuda a matar um cidadão trabalhador brutalmente e covardemente, com cinco disparos a queima-roupa, tem todos os direitos humanos amparados e a vítima que tombou sem chance de reagir perdeu todos os direitos humanos porque já estaria morrido? É isso?

Expliquem isso para a coletividade!!! Como funcionam de fato os direitos humanos? Seria assim: Um bandido apenas tem direitos e deveres com a coletividade não… Precisamos esclarecer isso… Para o cidadão de bem é cobrado os deveres para que ele tenha os direitos e para os bandidos são concedidos apenas os direitos sem os deveres? Melhor ser bandido!!! Viva a impunidade…

Reprisando um texto para reflexão!!!

Postado por Caio Hostilio em 26/abr/2012 - Sem Comentários

Este texto abaixo, eu publiquei no dia 16 de maio de 2011. Lembro-me que antes de publicá-lo, liguei para o Décio Sá e lhe disse: “Você faz um jornalismo questionador, crítico, investigativo excelente e não usa da canalhice (criar factóides), por isso esse texto não se dirige a você!!!

Décio era um jornalista que para publicar uma matéria ele tinha que checar as informações, apurar os documentos recebidos, buscar e rebuscar dados, escrever com muita cautela e após postar, lia e relia diversas vezes o texto para ver se trocou ou faltou informação.

Vamos o texto:

“Jornalismo tem que ser questionador, crítico, investigativo, mas nunca canalha!!!”

Podemos dizer que vivemos uma nova era do subjetivismo. O mundo despersonaliza-se rapidamente, a grande geléia global é uma realidade. Razão pela qual a crítica dos meios de comunicação torna-se obrigatoriamente vaga, desprovida de culpados, restrita aos fenômenos.

O certo seria nomear os veículos jornalísticos individualmente, mas numa sociedade cada vez mais indiferenciada e equalizada é impossível escapar das denominações genéricas como “Mídia”, “Imprensa” ou “Grande Imprensa”. Os próprios participantes desses conjuntos preferem proteger-se através da despersonalização do que assumir responsabilidades singulares.

Qualquer que seja o foco ou enfoque da observação, a imprensa brasileira está em dívida com a sua parceira – a sociedade – ainda mais quando usa suas páginas destinadas a informações, para fins canalhas, que não é de interesse comum de todos, mas de uma pequena parcela que espera por um ataque canalha.  

Por outro lado, a imprensa vem distorcendo as informações e, principalmente, deixando de levar ao conhecimento da população, que a ainda tem como o melhor meio de informação, porém com desconfiança, pois precisa ler a mesma informação em diversos meios de comunicação para que possa mensurar e tirar suas conclusões.

Entre tantas publicações, não se pode chegar ao que existe de real sobre os assuntos, pois a mídia esconde a real situação. Na verdade, a maioria dos meios informativos de comunicação – desvirtuam-se do que deveria ser o seu principal objetivo que é o de manter o povo informado sobre tudo o que acontece, mesmo que saibamos que a imparcialidade não passa de uma utopia.

É certo afirmar que o jornalismo não condiz com a verdade. Continua mantendo a “ditadura”. Mesmo com todos os recursos modernos, o jornalismo não verificar o conteúdo verdadeiramente racional dos assuntos apresentados. Dessa forma, o leitor apenas vira um observador de anúncios em forma de informação. Que atualmente tem sido o verdadeiro motivo da existência das informações.

Não me importo se virão essa minha crítica e questionamento como careta e fora de contexto, pois a crítica e o questionamento são para aqueles que realmente possuem uma visão diferenciada de mundo. Meu gosto e meus critérios são nutridos por meus pensamentos e mensuração de minhas leituras, honestidade comigo mesmo e amor pelas muitas acepções do mundo atual.

De resto, não tenho nenhum interesse em projetar uma imagem de mim mesmo através das minhas escolhas. Não pertenço a nenhum grupo, embora não tenha nada contra grupos, mas tenho opinião própria sobre o que acho correto, dentro das minhas concepções de valores.

Portanto, jamais deixarei de concordar com o questionamento crítico, pois sem ele a democracia não sobreviveria, porém dentro das verdades e sem hipocrisias e canalhices, que não ajuda em nada a consolidação de fato de nossa democracia.

Queremos respostas…

Postado por Caio Hostilio em 26/abr/2012 - 4 Comentários

Hoje (26), jornalistas, blogueiros, radialistas e jornalistas fotográficos realizaram uma reunião, no Comitê de Imprensa da Assembléia Legislativa, para deliberar sobre que posição a categoria tomará daqui pra frente sobre o assassinato covarde e cruel do companheiro Décio Sá.

Ficou primeiramente deliberado que exigimos justiça, que o mandante quanto o executor paguem por seus crimes, isso independente de sua posição social, polícia, empresarial ou econômica.

A classe deixou claro que não será esse ato desumano e covarde contra Décio que fará a imprensa se calar diante de tantas injustiças sociais, políticas e, principalmente, de corrupção.

Os jornalistas escolheram uma comissão, formada por jornalistas, blogueiros e radialistas, para que represente a categoria perante as autoridades constituídas. A comissão é formada por Cunha Santos, Robert Lobato, Manoel Santos, Caio Hostilio, Batista (jornalista-vereador), Tony Castro e Álvaro Luís, além dos presidentes dos Sindicatos dos Jornalistas e dos Radialistas.

Esta comissão já estará amanhã (27), às 9h, com o Secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Aluísio Mendes, onde pedirá que o caso do jornalista Décio Sá seja esclarecido, pois precisamos dar uma resposta à sociedade de que a imprensa precisa ser livre e soberana para expressar os acontecimentos.

A comissão estará também com a Procuradora Geral de Justiça Fátima Travassos; com a Comissão de Direitos Humanos da OAB, que até o momento não se manifestou sobre o assunto; Com a Secretária dos Direitos Humanos do Estado; com o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão.

Essas visitas serão acompanhadas por vários meios de comunicação, que após as visitas publicarão matérias e divulgarão.

Na terça-feira (01), nos juntaremos em peso à caminhada que pede JUSTIÇA PELA MORTE DO JORNALISTA DÉCIO SÁ, que sairá da praça da Alimentação da Litorânea e fará um ato público no Bar onde se deu o assassinato covarde que ceifou a vida de um jornalista, que tinha apenas a sua pena para se defender!!!

Queremos respostas!!! Não vamos parar até que os culpados sejam punidos…

Aqueles deputados e cidadãos que quiserem se somar a nossa luta árdua será bem vindo!!!

Monitoramento das condições de balneabilidade das praias em 22-23/04/2012

Postado por Caio Hostilio em 26/abr/2012 - 2 Comentários

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA informa, abaixo, as condições de Balneabilidade na Orla de São Luís e São José de Ribamar resultante de monitoramento realizado esta semana.

O presente laudo refere-se à ação de monitoramento realizada nos dias 22 e 23 de abril de 2012, integrando a série de acompanhamento semanal dos índices de responsabilidade da SEMA.

Para o presente laudo, foram coletadas amostras nas praias da Ponta d’Areia, São Marcos, Calhau, Olho d’Água, Praia do Meio, Araçagy, Panaquatira, Praia da Sede do Município de São José de Ribamar, Boa Viagem e Juçatuba em 26 pontos de coleta, empreendida por técnicos do Laboratório de Análises Ambientais e da Superintendência de Planejamento e Monitoramento da SEMA.

Para a avaliação da qualidade da água utilizou-se indicador microbiológico (Escherichia Coli), para fins de quantificar bactérias/100 mililitros de água do mar, sendo as amostras de água colhidas em situação de maré vazante e na isóbata de 1m. Para isso, utilizou-se o método de substrato cromogênico definido.

O monitoramento obedece aos padrões fixados na Resolução CONAMA nº 274/00, segundo a qual, as águas das praias serão consideradas PRÓPRIAS, quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras, obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, e colhidas no mesmo local, houver no máximo 800 E.coli/100 mL (NMP – Número Mais Provável). As águas das praias serão consideradas IMPRÓPRIAS, quando não atenderem aos critérios anteriores, ou quando o valor obtido na última amostragem for superior a 2000 E.coli/100 mL (NMP).

Registra-se que os resultados coletados nas ações de 22 e 23 de abril não diferem, quanto aos índices, dos dados auferidos no monitoramento anterior, realizado no dia 18 de abril do corrente.

Os resultados coletados nesta etapa apontam que todas as prais estão improprias para o banho. 

Carlos Victor Guterres Mendes

Secretário de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Estado do Maranhão

Alexandre Almeida destaca posicionamento do TSE em relação ao PSD

Postado por Caio Hostilio em 26/abr/2012 - 4 Comentários

O deputado Alexandre Almeida (PSD) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, durante a sessão desta quarta-feira (25), para comentar sobre a sessão de julgamento realizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a reivindicação do Partido Social Democrata (PSD) no que se refere ao direito a cotas maiores do fundo partidário.A decisão do fundo terá repercussão também na participação da legenda no horário eleitoral gratuito da campanha deste ano.

A sessão do TSE foi realizada na terça-feira (24), e segundo Alexandre Almeida, apesar de ter sido adiada devido um pedido de vista do ministro José Antonio Dias Toffoli, foi bastante positiva, uma vez que demonstrou que o partido pode ter sua solicitação atendida. “Certamente, depois do pedido de vista do MinistroToffoli, o TSE irá fazer justiça a um partido que nasceu com um papel importante no processo democrático brasileiro, e que precisa ter garantidos os seus direitos na proporção da sua representatividade na Câmara Federal e também ao Fundo Partidário”, disse o parlamentar.

Pela legislação eleitoral, os partidos com representação na Câmara dos Deputados dividem 95% do fundo, enquanto os demais ficam com 5%. Para este ano, 95% será equivalente a R$ 268 milhões. A divisão é feita de acordo com os votos dados para a Câmara dos Deputados nas últimas eleições, em 2010. O problema é que o PSD ainda não existia naquelas eleições. Com isso, o TSE terá que decidir se deve considerar a bancada atual do PSD ou a eleição de 2010, quando a legenda não existia, para efeitos de lhe conceder maior tempo de campanha e cotas do fundo.

“Nós sabemos que um partido com mais de 50 deputados federais, que é o caso do PSD hoje, não pode ser excluído de forma justa do seu tempo de televisão e do seu direito ao fundo partidário. Dessa forma, eu como membro do PSD nesta Casa, fico satisfeito com o equilíbrio e com a capacidade de justiça que eu acredito que terá o Tribunal Superior Eleitoral do nosso País”, ressaltou Alexandre Almeida.

ICopaTimonBeachSoccer

Ainda durante o seu pronunciamento, Alexandre Almeida se referiu ao sucesso da I Copa Timon de Beach Soccer, realizada no período de 15 a 22 de abril, na cidade de Timon. “Tivemos um evento que contagiou a cidade, por lá passaram mais de dez mil pessoas, um momento importantíssimo para o esporte e o lazer das famílias timonenses”, destacou Almeida.

A Copa Timon de Beach Soccer foi um evento organizado pela Federação Maranhense de Beach Soccer, e contou com a participação de mais de 30 equipes. Um dos pontos altos do torneio foi o jogo entre o Flamengo (RJ) e a equipe do Sampaio. “Eu que sou flamenguista, mas não poderia deixar de torcer para o time do meu Estado, e foi com muito orgulho que assisti o Sampaio goleando o Flamengo”, finalizou o deputado.

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos