Em audiência com ministro das Minas e Energia, Hildo Rocha cobra construção de refinarias para tornar Brasil autossuficiente em refino de diesel

Publicado em   24/jun/2022
por  Caio Hostilio

Em audiência pública na Câmara dos Deputados, requerida pelas comissões de Fiscalização Financeira e Controle; de Finanças e Tributação; de Minas e Energia; e de Viação e Transportes, o deputado Hildo Rocha cobrou do ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, a construção de refinarias.

De acordo com o parlamentar, se a Petrobras tivesse investido em refinarias atualmente o Brasil não seria refém da política de preços internacionais de diesel e gasolina.

Cancelamento da Refinaria de Bacabeira
Hildo Rocha destacou que um dos grandes erros da estatal foi não ter dado continuidade ao projeto de implantação da Refinaria Premium de Bacabeira. O deputado ressaltou que a então governadora Roseana Sarney trabalhou intensamente a fim de cumprir todas as exigências que a Petrobras colocou como condição para a instalação da refinaria no município de Bacabeira.

“O Estado do Maranhão fez todos os investimentos que foram solicitados. Adquiriu o terreno e fez a doação para a Petrobras. Também foi implantada uma linha de transmissão exclusiva, com extensão de 63 km, com a finalidade de puxar energia elétrica de São Luis para a refinaria. E, ainda como parte do pacote de investimentos feitos pelo governo maranhense, foi feita a terraplanagem do local. Porém, apesar da grande soma de recursos financeiros invertidos pelo governo do Estado, na fase inicial, a Petrobras cancelou o projeto. As consequências dessa decisão foram danosas, inúmeros empresários, de pequeno, médio e grande porte foram à falência porque se prepararam para operar num ambiente de negócios prósperos, mas a tão sonhada oportunidade nunca chegou, o projeto não saiu do papel”, enfatizou Hildo Rocha.

O projeto da Premium I, da Petrobras, no município de Bacabeira, foi lançado em 2010. A promessa era de que a fábrica entraria em funcionamento em 2015. A construção foi incluída no Plano de Negócios e Gestão da Petrobras 2014-2018 e no PAC2.

No entanto, a estatal cancelou a implantação da refinaria. Se a obra tivesse sido concluída, essa seria a maior refinaria do Brasil, com capacidade de produzir cerca de 600 mil barris de petróleo por dia.

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos