Sinproesemma: Educação não se resume apenas em melhoramento salarial

Publicado em   05/jun/2013
por  Caio Hostilio

imagesCAZ91LPJeducaçãoDiscutir o cenário educativo contemporâneo é um desafio que ainda se encontra nas linhas de um ensaio ou esforço intelectual que em sua maioria encontram-se tão alienados pelos pormenores que dificultam a compreensão do fenômeno em sua dinâmica mais ampla e complexa.

A educação pública atual tem que trilhar num caminho mais aprofundado na compreensão das dinâmicas de inclusão e exclusão existente durante todo o processo de ensino e aprendizagem inserindo-as em um contexto histórico, político e social amplo compreendendo a escola como um espaço social indissociável de seu contexto histórico e que, portanto encontra-se sensível a mudanças e postulações destas esferas externas cotidianamente.

Na verdade, para resgatar a educação pública brasileira, que foi destruída pelo Regime Militar e que ainda não houve melhoras acentuadas, é preciso reformular, (re) conceituar e instituir novas formas interpretativas dos elementos que compõem a dinâmica de ensino – aprendizagem tem sido recentemente, um desafio importantíssimo para os estudiosos da educação. O momento é de reflexão não somente das práticas pedagógicas em si, mas também do próprio papel da escola imersa e atuante na sociedade contemporânea.

Repensar significa resgatar em certo e bom tom pouco do muito dessa trajetória em solo nacional, aliás, repensar a especificidade, tem se constituído, um desafio muito maior do que se imaginava.

Em minha opinião, a escola está divorciada do ambiente, neutra diante dos problemas sociais e dos dilemas morais dos homens, principalmente com a falta de disciplinas que retiraram do currículo escolar sem nenhuma justificativa plausível.

Por outro lado, sabe-se que o papel do professor é determinante para o sucesso do ensino/aprendizagem. Contudo, vale ressaltar que a situação atual da carreira docente encontra-se cheia de problemas, que vão das questões salariais a sua formação acadêmica, pois não conseguem se adaptarem as diversas realidades em seu cotidiano docente, principalmente o seu empenho em aprender a aprender ensinar.

A partir dai o aluno tende a regredir, haja vista que depende do professor em mediar o aprendizado, dando a atenção necessária a estes alunos para que continuem avançando.

Os educadores não podem transformar a escola num lugar de luta partidária política e nem tampouco induzir ninguém aos seguimentos preferenciais. Educação se faz mostrando todos os pensamentos científicos existentes, sem que o docente seja um estimulador para que o aluno siga sua linha de pensamento, coisa antiética e imoral para uma consolidação de uma democracia, como o questionamento crítico, o livre arbítrio e o direito de escolha.

Isso é lutar por uma educação de qualidade e inclusiva, senhores dirigentes do Sinproesemma. Educação não se resume apenas em melhorias de salários, sem que exista de fato o ensino/aprendizagem.

  Publicado em: Governo

7 comentários para Sinproesemma: Educação não se resume apenas em melhoramento salarial

  1. jr disse:

    …Isso é lutar por uma educação de qualidade e inclusiva, senhores dirigentes do Sinproesemma. Educação não se resume apenas em melhorias de salários, sem que exista de fato o ensino/aprendizagem.
    O Sr. como professor que afirma dizer não deve trabalhar em escola pública, pois fora os péssimos salários as condições de trabalho não são das melhores: salas quentes, falta de carteira, água, dentre outros, são exemplos de como anda nossa educação pública, os poucos professores que conseguem dar aula são na maioria dos casas verdadeiros heróis!!!

    • Caio Hostilio disse:

      KKKKKKKKKKKKKKKKKK… É qual é o professor hoje que luta por condições para que exista de fato ensino/aprendizagem ou quiçá queira se qualificar e sair de uma vez do tecnicismo? rsrsrsrsrsrsrsrs… Procure entender melhor de educação para debater sobre o assunto.

  2. jr disse:

    É Caio…quem te viu quem te ver… Conheço-te dos corredores do CEUMA, aluno displicente, faltoso, descompromissado, vivia perambulando de sala em sala, não apresentava um trabalho e nem fazia prova! Depois de alguns anos de babação virou esse “jornalista ínfimo um falso moralista que fala, fala e fala dos professores sem nenhum conhecimento de causa, te faço um convite, aparece lá no Liceu, colégio onde tua governadora estudou e veja o que é condições de trabalho, somos guerreiros babão!!! Vai dar aula numa sala quente, os três turnos pra ganhar um pouco melhor pra vê o que é bom!!! Vai a estudar!!!

    • Caio Hostilio disse:

      Você é uma besta quadrada!!! Não sabe sequer a minha formação… Tenho tanta pena de você!!! um chupador de ovo de flávio dino…

  3. jr disse:

    Tu achas se ganhasse dinheiro de Flavio Dino ou de Rosengana estaria discutindo com vc!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkk acorda!!! quase não nasce!!! Sei da tua formação sim!!! PC!

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos